6 dietas em alta que você deve evitar a todo custo – Her Beauty

6 dietas em alta que você deve evitar a todo custo

Advertisements

É muito comum que as pessoas testem as coisas que veem nas redes sociais e que pareçam ser úteis, como dicas de maquiagem, organização, ou até mesmo receitas. Porém, muitos usuários das redes sociais têm vontade de testar dietas mostradas pelos influenciadores, por serem tendências, o que não é recomendável. Neste texto vamos listar 6 dessas dietas que você deve evitar a qualquer custo.

Antes de tudo, é preciso ressaltar que muitas das dietas citadas podem até ajudar a perder peso a curto prazo. Porém, elas não são sustentáveis, efetivas, e nem vão ajudar você a se manter saudável por muito tempo. 

1. Dietas “detox”

Se a dieta de sua influencer favorita for “detox”, ou se ela diz que ajuda a manter o corpo “limpo”, desconfie. Nada que é consumido de fora vai limpar o seu corpo, esse é o papel do seu próprio fígado e rins. 

Muitas vezes, através das dietas detox são vendidos sucos, suplementos, e refeições completas caríssimas e que podem até fazer perder um pouco de peso no início. No entanto, em pouco tempo você recupera tudo novamente, menos o dinheiro que gastou. Além disso, muitas dietas detox causam problemas à sua saúde, já que não oferecem as proteínas e gordura necessárias para o funcionamento normal do seu corpo.

2. Dieta cetogênica

A dieta keto, ou cetogênica, virou uma febre nestes últimos tempos. Nela, você consome mais gordura, proteínas moderadamente, e quase nada de carboidratos. E apesar de não ser completamente ruim a curto prazo, não se sabe os efeitos da dieta keto a longo prazo, se ela é segura ou efetiva o suficiente. 

Além disso, não é recomendável começar uma dieta cetogênica sem procurar aconselhamento médico, já que você irá restringir o consumo de grupos alimentares importantes, carboidratos e fibras.

3. CICO

A dieta CICO promete ajudar na perda de peso através de um déficit de calorias, ou seja, quando você queima mais calorias do que consome durante o dia. Objetivamente, parece interessante você consumir 2,000 calorias no dia e queimar 2,500, já que isso garante que perderá peso. Porém, nem todas as calorias são iguais e o que mais importa é a sua fonte – e, infelizmente, a dieta CICO não leva isso em consideração. Assim, se a sua alimentação não for extremamente balanceada, essa dieta pode prejudicar a sua saúde.

4. “Carnes” vegetarianas

Loading...

Super em alta hoje em dia, as “carnes” feitas com proteína vegetal são vendidas como a melhor maneira de se consumir proteína sem alimentos de origem animal. 

Porém, se você não é vegetariano ou vegano, fuja dessas alternativas. Apesar de elas terem a aparência, e muitas vezes até o gosto parecido com a carne de origem animal, estes produtos não possuem alguns dos nutrientes mais importantes encontrados em fontes de proteína animal, e muitas vezes são produtos altamente processados.

5. Dieta crua

O nome já diz tudo: na dieta crua, você só consome alimentos crus. Ela ganhou popularidade nesses últimos tempos, já que as pessoas vêm se preocupando cada vez mais com conservantes, aditivos e ingredientes processados encontrados em muitos alimentos. 

No entanto, mesmo que a dieta crua pareça interessante e tenha elementos funcionais, muitas fontes vegetais contém “antinutrientes” que podem contribuir com déficit de vitaminas e minerais, ou pior. Ao cozinhar esses vegetais (brócolis e couve de Bruxelas são exemplos), a maioria dos antinutrientes são destruídos, melhorando a absorção nutricional.

6. Frutarianismo

Todo mundo sabe que comer frutas é muito bom, tanto que alguns influencers vêm pregando uma dieta onde se consome apenas frutas. Além de ser extremamente restritivo, o frutarianismo pode levar à doenças rapidamente, já que as frutas não possuem nutrientes vitais, como proteínas, gordura, cálcio, vitaminas do complexo B e ácidos graxos, por exemplo. 

Além disso, as frutas normalmente têm um alto teor do açúcar frutose, que se consumido em excesso pode trazer problemas para o seu pâncreas, fígado e cérebro.

Advertisements