9 fatos sobre a dieta DASH – Her Beauty

9 fatos sobre a dieta DASH

Advertisements

A dieta DASH é bastante recomendada pelos nutricionistas para quem busca uma opção de tratamento para a hipertensão. Neste texto, você irá conhecer 9 fatos sobre esta dieta, portanto, continue lendo para saber se ela é a melhor opção para o seu caso.

1. DASH significa Métodos para Combater a Hipertensão

A sigla DASH em inglês significa Dietary Approaches to Stop Hypertension, ou seja, Métodos para Combater a Hipertensão – que é exatamente o uso mais comum dessa dieta. No geral, a dieta DASH também pode ser utilizada com o objetivo de perder peso, já que ela foca no consumo de vegetais, frutas e grãos integrais.

2. O foco dela é em alimentos sem gordura ou baixos em gordura  

O objetivo da dieta DASH é reduzir o risco de hipertensão e alguns outros problemas associados à ela, como o aumento dos níveis de colesterol LDL no sangue. Por conta disso, se você estiver seguindo essa dieta, prefira alimentos de origem vegetal ou alimentos de origem animal, como leite e queijo que sejam baixos em gordura. O leite desnatado é uma ótima opção para isso.

3. Evite alimentos artificialmente açucarados ou com altos níveis de gordura saturada

Uma das recomendações primordiais da dieta DASH é evitar alimentos adoçados e com gorduras saturadas.

4. Recomendações diárias e semanais da dieta DASH

A dieta DASH tem algumas recomendações diárias e semanais para quem a pratica. Por exemplo, se você precisar de 2.000 calorias por dia, o plano DASH sugere que entre 6 e 8 porções sejam de grãos. Quanto à carnes, aves e peixes, a recomendação é de 6 porções ou menos, 4 a 5 porções de vegetais e 4 a 5 porções de frutas. 

Por fim, a dieta DASH recomenda 2 a 3 porções de laticínios sem ou com pouca gordura, 2 a 3 porções de gorduras e óleos, e um máximo de 2.300 mg de sódio. 

5. Menos sódio

Loading...

O que torna a dieta DASH única e diferente de todas as outras é a redução do sódio com o objetivo de abaixar a pressão sanguínea. Apesar da recomendação de 2.300 mg de sódio para uma dieta de 2.000 calorias, o Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue dos EUA diz que é recomendado diminuir a ingestão diária de sódio para 1.500 mg para uma redução ainda maior da pressão sanguínea.

6. Ela pode ser benéfica para quem sofre de gota

Quando comparada à dieta comum, rica em carnes vermelhas e processadas, grãos refinados e bebidas com açúcar adicionado, a DASH reduz os riscos de diversas doenças. Um exemplo é a gota, já que a dieta DASH reduz os níveis de ácido úrico no sangue.

7. Ela evita doenças renais

O sódio é uma das causas dos cálculos renais, que, por sua vez, ocasionam ocasionam doenças no rim. Por ser uma dieta que limita a quantidade de sódio, o plano alimentar DASH comprovadamente reduz os riscos de doenças renais e contribui com o melhor funcionamento do órgão.

8. Ela pode reduzir o risco de alguns tipos de câncer

É isso mesmo! Em alguns estudos, a dieta DASH tem sido associada a um risco reduzido de alguns tipos de câncer, principalmente o câncer colorretal e estomacal. Acredita-se que este fato se deve à grande quantidade de fibras recomendada pela dieta, assim como a densidade nutricional dos alimentos.

9. O sal é importante!

Apesar do foco da dieta DASH ser na redução do sódio na corrente sanguínea, não podemos nos esquecer de que o sal é extremamente importante para o nosso corpo e essencial para um estilo de vida saudável. O sódio é um eletrólito que ajuda a manter o volume sanguíneo e facilita a comunicação entre os nervos e músculos. Níveis muito baixos de sódio podem causar sintomas semelhantes à desidratação, incluindo dores de cabeça, convulsões, e podendo levar até mesmo à morte!

Advertisements