Coronavírus: Tudo o que você precisa saber sobre sintomas e riscos



Primeiro, houve o norovírus e agora o coronavírus. O coronavírus tem espalhado pânico global à medida que o número de mortes que ele causa vem aumentando constantemente. Até o momento, quase 3.000 pessoas contraíram o vírus, a maioria delas morando na China. Somente na China, mais de 80 pessoas morreram.

A infecção começou inicialmente na cidade de Wuhan, localizada na província de Hubei, na China. Muitas empresas estão suspendendo entregas ou qualquer colaboração na China. A Starbucks, o McDonald’s e a Disney descontinuaram as operações e adicionaram restrições de viagem em resposta ao surto. Até algumas marcas de automóveis como o PSA Group e a Honda Motor começaram a retirar funcionários da China. Outras estão avaliando a crise continuamente.

Xangai até emitiu um aviso pedindo às empresas que deixem de trabalhar até 3 de fevereiro, em vez do habitual em 31 de janeiro, e todo o transporte público foi parado em Wuhan. Pede-se que as pessoas de outros países que viajaram recentemente para Wuhan se auto isolem, para evitar espalhar a doença ainda mais. 

A Organização Mundial da Saúde avaliou primeiro o risco global do vírus como “moderado”, mas este foi recentemente alterado para “alto”.

Esta não é a maneira mais agradável de terminar a celebração do Ano Novo Chinês. Ainda assim, existem algumas informações sobre o coronavírus que todos precisam conhecer, bem como as precauções necessárias para se manter seguro. 

O que é o coronavírus?

Existem vários tipos de coronavírus humanos, incluindo NL63, HKU1, OC43 e 229E, que são as variedades alfa e beta mais comuns. Existem também MERS-CoV, SARS-CoV e, finalmente, 2019 nCoV ou 2019 Novel Coronavirus, que é o mais recente surto identificado na cidade de Wuhan.

A doença geralmente começa com infecções leves a moderadas do trato respiratório superior.

Embora estejamos falando sobre o coronavírus humano, essa família de vírus pode ser transmitida entre animais e pessoas. 

Sintomas

Os coronavírus humanos podem aparecer primeiro como um resfriado comum e fazer com que você exiba:

Desconforto geral

Febre

Dor de cabeça

Dor de garganta/tosse

Coriza

Problemas de falta de ar / respiração

Tosse

Em alguns casos, o coronavírus pode causar doenças mais graves do trato respiratório inferior, como bronquite e pneumonia. A probabilidade de isso acontecer é aumentada para idosos, bebês e aqueles que não têm um sistema imunológico robusto. 

Como ele é diagnosticado

Os profissionais de saúde podem diagnosticar o coronavírus através de testes de laboratório ou dos seus sintomas. O histórico de viagens é parte integrante deste diagnóstico.

Como ele se espalha

O coronavírus é mais comumente espalhado por:

Contato físico pessoal, incluindo apertos de mão ou outras formas de toque

No ar devido a espirros ou tosse

Contato físico com um item que tocou o vírus e depois tocar nos olhos / nariz / boca

Como prevenir o coronavírus

Reduza o risco de contrair esse vírus lavando frequentemente as mãos com água e sabão por um período mínimo de 20 segundos. Se suas mãos não estiverem lavadas, não toque nos olhos, boca ou nariz. Além disso, tente não entrar em contato próximo com outras pessoas doentes ou que exibem sintomas. Atualmente, não existe tratamento ou vacina específica para os coronavírus. Se você apresentar algum dos sintomas do coronavírus, procure um médico para diagnóstico ou tratamento imediatamente.

As pessoas têm medo generalizado de uma epidemia global de coronavírus e, enquanto as bolsas de valores estão sofrendo, seguir estas simples orientações pode ajudar significativamente a reduzir as chances de infecção. Por si só, o coronavírus é simplesmente uma família de vírus que causa um grande número de resfriados comuns em adultos e crianças. No entanto, quando não diagnosticada e evoluindo para infecções respiratórias mais graves, pode se tornar mortal. 

Viagem em potencial para a China

Se você tem planos para visitar a China, o Departamento de Estado dos EUA recomenda em contrário. Além de problemas de saúde, o governo chinês pode proibir ou restringir viagens sem aviso prévio, o que pode ser perigoso para os viajantes. O departamento disse ainda: “O governo dos EUA tem capacidade limitada para fornecer serviços de emergência” a seus cidadãos que estão na China. 

Queda do mercado de acções

Embora essa seja apenas uma reação econômica volátil, e não o fim do mundo, a atividade do mercado de ações despencou nos últimos dias devido ao coronavírus. Depois que a China anunciou o rápido aumento do vírus potencialmente fatal, houve um grande movimento de vendas nos mercados europeu e japonês. Os investidores temem que a doença impeça o crescimento econômico mundial. Felizmente, essa mania de venda é apenas temporária e logo a ordem financeira será restaurada. Vamos lá, cientistas!